Resenha: A Seleção

a_selecao_capaTítulo: A Seleção
Autora: Kiera Cass
nota7-8-2

 

Sinopse:
Nem todas as garotas querem ser princesas. America Singer, por exemplo, tem uma vida perfeitamente razoável, e se pudesse mudar alguma coisa nela desejaria ter um pouquinho mais de dinheiro e poder revelar seu namoro secreto.
Um dia, America topa se inscrever na Seleção só para agradar a mãe, certa de que não será sorteada para participar da competição em que o príncipe escolherá sua futura esposa.
Mas é claro que seu nome aparece na lista das Selecionadas, e depois disso sua vida nunca mais será a mesma…

separador_01

Olá pessoal, tudo bem?

Estou aqui hoje trazendo a minha primeira resenha neste novo blog, porém não se trata de um livro novo. Escolhi este livro porque a história dele me agrada bastante e ele aborda um assunto bacana sobre mudanças. que é basicamente o que estamos vivendo neste momento de transição do blog, rs.

Vamos lá conhecer/relembrar sua história, então?

A história distópica se passa nos Estados Unidos pós terceira e quarta guerra mundial, onde por conta de uma dívida com a China acaba sendo tomado por ela e toda a sua população é dividida por castas, sendo separados por riquesas e habilidades, numeradas de 1 a 8. E foca na vida de America, uma garota da casta 5 – casta de pessoas ligadas a arte -. Ela namora secretamente Aspen, um garoto de uma casta inferior, que é o impeditivo para a relação, e vê sua vida mudar de cabeça para baixo quando é obrigada por sua mãe a se candidatar na “Seleção”.

A “Seleção” é um programa que acontece, estilo reality show, que seleciona garotas de várias castas para morar no castelo da família real e competir pela mão do Príncipe em casamento. Mas America não quer ir e abandonar todos os sonhos por um casamento arranjado e quando seu nome aparece na lista de selecionadas, sua vida muda completamente.

A trama trabalha o dia a dia de America dentro do castelo e as confusões em que ela se envolve das mais variadas formas, eu diria que ela tem o dom natural de arrumar encrenca, rsrs.
Lá ela conhece Maxon, o príncipe, e descobre que ele é uma pessoa bem diferente do que ela imaginava e isso traz uma reação positiva dentro dela, mesmo não gostando de estar lá ou dele.

O que me encantou bastante na história não foi o “padrão triângulo amoroso” – que é o foco central – e sim o plano de fundo e a abordagem social, sobre os problemas de uma nação que está se reerguendo e tem um sistema que acaba menosprezando a maioria do povo.

“E porque esse país é do jeito que é, por causa de todas as regras que nos faziam viver escondidos, nem pude gritar seu nome. Não pude dizer mais uma vez que o amava.”

America é o tipo de mocinha que bate o pé para que as coisas possam acontecer e você se envolve com o enredo através dela, conhecendo personagens que vai amar e personagens que pode até mesmo vir a odiar. E mesmo clichê, a forma em que o romance é desenvolvido te encanta e faz você ter sua própria torcida para a sequência dos eventos, rsrs.
#TeamMaxon #TeamAspen

E aí, se interessou pela história ou já a leu? Não deixe de comentar e partilhar conosco sua opinião!

Beijos,

may_brotherhood

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s